SEJA BEM VINDO OBRIGADO PELA VISITA.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Livres para viver

Você se considera livre? Algumas pessoas vivem em determinadas prisões ou amarras e não conseguem se desprender. Passam anos e mais anos angustiadas, ficam tristes, parece que o mundo perde o colorido e só conseguem enxergar a vida de forma monocromática, só têm um olhar, só vêem um ponto. Algumas vivem em culpa, acham que são um lixo, que não prestam e que já erraram tanto que não tem mais jeito.
Neste ultimo dia 11 de setembro alcancei um dos meus sonhos que era completar 30 anos de vida, 30 anos de vida buscando ser livre, por vários anos de minha vida era um passarinho preso na gaiola, vivia enganado pelo mundo capitalista dizendo que eu era livre, mas na verdade era um homem preso pelo pecado e ganância.
Dentre as coisas que nos escravizam., tem uma que é tenebrosa e é responsável pelas demais escravidões discutida no Evangelho de João e nos demais Evangelhos,  “o pecado”. Observe que Jesus está argumentando com os judeus e diz que “se não credes que EU SOU, morrereis nos vossos pecados” (João 8.24b). Eles contra argumentam e falam que não são escravos de ninguém e são filhos de Abraão. Mas, Jesus diz que “todo o que comete pecado é escravo do pecado” (João 8.34b). O texto segue e Jesus diz que “se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livre” (João 8.36). Os livres não são os descendentes físicos de Abraão, mas somente aqueles que o Filho libertou.
Jesus quebra as correntes e livra-nos daquilo que nos condenava, livra-nos do domínio do pecado. Porém, liberdade não é arbitrariedade, mas vida nova a serviço de Cristo. Estar livre do pecado significa estar a serviço da justiça, livre para cumprir a vontade de Deus, livre de nós mesmo.
Aquilo que nos aprisiona faz mal, deixa-nos inseguros, tristes, coloca-nos pra baixo, cria até depressões graves. Às vezes ficamos aprisionados aos ritualismos e práticas religiosas que Deus não colocou. Nós mesmos criamos muitas amarras e ficamos presos nelas. Mas Jesus veio nos libertar, do jugo da escravidão, da culpa, da condenação eterna e possibilita-nos viver de forma livre.

Livres para viver

Algumas perguntas são importantes nesse momento, tais como: Você é livre? Você é livre para viver a vida? Falando dessa forma parece até uma redundância. Mas, pare e pense: vivemos realmente aproveitando o que Deus nos oferece?
Verificamos que a liberdade tem um aspecto presente e um aspecto futuro. Pela ressurreição de Cristo ,somos livres das amarras do pecado,  que nos condenava  Isso possibilita o futuro, significa que estaremos com Jesus e não seremos condenados à morte eterna. Jesus nos garantiu o céu e estaremos com o Pai na glória. Embora essa seja uma realidade futura, , podemos vive-la  no presente. Porém, às vezes, não vivemos  ,  pois nos deixamos aprisionar pelo pecado.

Conclusão

Quero concluir essa mensagem com uma história infantil, mas de muita relevância a história do Dadá, um dragãozinho diferente
O Pequeno Dragão
Pedro Bandeira e Carlos Edgar Herrero (Editora Moderna).
Dadá era um dragãozinho diferente dos demais, tinha apenas uma cabecinha. Ele estudava na escola de dragões, que ficava em um vulcão. Tudo ao seu redor era cinza e feio. Havia pântanos, árvores sem folhas, chão sem vida. Ele estudava na escola de dragões, mas, vivia sendo reprovado nas matérias, não sabia fazer desenhos assustadores e nem povoar os sonhos das crianças de terror.
A professora ficava preocupada com Dadá, pois ele não sabia soltar fogo pela goela e a prova final era derreter uma pedra com fogo da goela.
Como não passou na prova, ele foi expulso da escola e do vulcão. Sem rumo e sem casa, ele voou triste e solitário. Mas, de repente, ele começa a se sentir livre para ir aonde quisesse e fazer o que quisesse. “Livre para ser livre”.
Dadá, voando por cima do pântano feio e sem vida, com toda sua liberdade e munido de felicidade, dá um grande grito. Nesse momento, de sua goela saíram flores e logo se espalharam pelos pântanos, enfeitando tudo ao seu redor. Assim dizem os autores: “E as flores foram se espalhando por cima dos pântanos... colorindo as árvores... enfeitando as matas... transformando o mundo em beleza!”
Esta é uma história, um conto. Mas, pense bem, podemos olhar para tudo o que refletimos até aqui e percebermos o valor de ser livre.. João fala que “Cristo nos liberta”. Ele se refere a uma liberdade espiritual, que nos leva a ver e viver a vida de forma diferente., a apreciar as belezas da criação de Deus e  aproveitar cada uma delas.  Quando alcançamos essa liberdade passamos a ver a vida com o seu colorido, voar em direção as coisas do alto, viver melhor com nossa família, com o próximo, conosco mesmos. , começamos povoar o local onde estamos com belas coisas, como: alegria, bom humor, felicidade. Espalhamos a água viva e regamos a boa terra que vivemos. Do nosso interior  emana as boas coisas, o que  domina é um coração transformado  que faz a  diferença.
Meu maior desejo é que você viva livre e viva para Deus!
COM DEUS ATÉ O FIM MESMO SEM ENTENDER

DJ CACO FERRY 2010

terça-feira, 31 de agosto de 2010

A RAZÃO DA VIDA

Você já percebeu que às vezes uma vaga tristeza se apodera do nosso coração e nos leva a considerar amarga à vida? É que nosso espírito aspirando à felicidade e a liberdade se sente esgotado cativo ao corpo. Com isso, caímos no desânimo e como o corpo sofre essa influência toma-nos o cansaço, o abatimento, uma espécie de apatia, e nos julgamos infelizes.


A saudade dos amores que já se foram comprime-nos o peito, e a solidão aproveita para se instalar em nossa alma sofrida, os dias se sucedem e a tristeza teima em nos fazer companhia...

Quantas vezes você se viu pensando em Deus, pensando na vida, em tudo que o cerca e perguntando qual a função disso tudo? Quantas pessoas encaram a vida como uma interrogação julgando ser seu destino o sofrimento.

Deus não nos criou para sermos tristes e viver entre a dor, gemido e pranto, estamos aqui para vivermos felizes e em comunidade. Nascemos para servir, sermos felizes, crescer e amar, precisamos entender principalmente que nossa vida têm uma função, um motivo, uma missão a desempenhar que muita vezes não conseguimos entender.Eis que somos chamados pelo servir, a amar mesmo aquilo que não vemos e conhecemos.

E se no decorrer desse período vierem às inquietações, as tribulações, as noites traiçoeiras, os dias amargos, devemos nos manter fortes e corajosos para suportá-los. Nesses dias difíceis, é importante que fechemos os olhos e numa oração sincera, peçamos a benção do Senhor.

Todos os sofrimentos, misérias, decepções, dores físicas, perda de um ente querido encontram consolação na fé. Todo aquele que se apóia no Senhor, deixa Jesus ser o centro da sua vida supera todas as perdas todas as doenças e aflições e a esperança lhe alivia a amargura.

Portanto, entenda que a razão da vida, está no sentido de uma caminhada, uma viagem que busca a nossa melhoria e que precisa de nossa disposição para o novo, para ajudar e para o imprescindível exercício da humildade. Somos todos peregrinos e companheiros, e como em todas as longas caminhadas teremos surpresas e dificuldades, algumas devidas ao trajeto, outras devido à convivência.

Basta-nos, no entanto a certeza de que chegaremos maiores e melhores se nos dispusermos a enfrentar o destino com alegria e coragem.
COM DEUS ATÉ O FIM MESMO SEM ENTENDER

DJ CACO FERRY  2010

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Estou aberto ou Preparado?

Todos nós gerenciamos bem ou mal nossa carreira profissional nosso orçamento, nossa empresa (pequena, média ou grande), nossa renda, nossas reservas (ou nossa falta delas) e dívidas já contraídas e nossa vida.
Todos nós somos importantes agentes de mudanças por nossos pensamentos, desejos ou ações; e construímos hoje o nosso amanhã. Permito-me fazer aqui algumas reflexões com todos, em especial com cada um de vocês.

Reflexões que fiz comigo mesmo, colocando-me na minha individualidade e como parte do todo que formamos. Estive por esses dias visitando uma Comunidade de Vida na qual já fiz parte em Campinas SP, ali me inspirou e reforçou as colocações pessoais que faço agora.

A primeira reflexão é a constatação de que eu já era. Sim, realmente estou convicto eu já era tudo que sei me trouxe até aqui, mas repetir o que sei, será ficar no caminho conhecido, com um risco da mesmice ou de estar na zona de conforto.

Preciso ter uma expansão da consciência que me permita um melhor auto-conhecimento que me ajude na transformação pessoal, que me traga mais conforto, tranqüilidade, paz, recursos para superar limites em harmonia e refletindo positivamente nos outros, no ambiente e no mundo. Preciso ser egoente.

Ser egoente é ser consciente de si e de sua relação com o todo, discernindo a forma de responder à responsabilidade que implica esta consciência. O ser egoente ao estar bem naturalmente ajuda aos outros a estarem bem. Cria-se um clima de dignidade e prosperidade e paz.

Mas como fazer nascer dentro de mim este ser egoente, se o ser egoísta há muito ocupou o espaço com seu tudo querer e que se danem os outros?

Primeiro, estar aberto e aceitar que o meu ser egoísta é real. Quero ter sem esforço, quero o lucro fácil, quero dar ordens e impor meus pontos de vista.

Mas ao mesmo tempo por conformismo e fraqueza, acho que nada tenho com a corrupção, com a bandalheira e com os políticos.

Creio que o meu lado egoísta me levou ao pior dos mundos e aceitou situações como: “Os políticos são todos iguais.”, “Este país não tem mais jeito.”, “É melhor votar no menos pior. As maquinas político-partidárias dominam e são fortes. É inútil ir contra ”, “Não há mais o que fazer.”, “O crime organizado e os políticos se alinharam e dominam o país”.

Assim será que passei do desencanto ao descrédito? A vida continua e as minhas atividades tenho que as fazer, o país que vivo é o Brasil, tenho família e compromissos.

Sim nesse contexto ficou claro que eu já era, uma boa parte de nós já éramos, agora como recomeçar? Tentei responder algumas perguntas internas, como estou comigo mesmo? Qual a minha realidade? Qual a realidade política, econômica e social do Brasil? O que está acontecendo no mundo?

Neste contexto pude colocar as coisas na seguinte ordem: Onde estou? Quais as minhas virtudes e fraquezas? Quais as alternativas de caminhos? Quais os primeiros passos? Creio que estou bem comigo mesmo, estou em paz e tranqüilo para começar tudo de novo.

Minha realidade é igual a da maioria das pessoas, preciso estar me atualizando, me capacitando e me adequando ás mudanças das tecnologias, dos hábitos e da evolução que me rodeia, preciso estar atento às armadilhas do ufanismo, a falsa promessa e demagogia, reconhecer a propaganda enganosa e a dissimulação de muitos falsos líderes.

Preciso desenvolver mais a capacidade de ter compaixão participar e me incluir nas atividades que me proponho.

A realidade brasileira é a de um País em transformação, mas esse continua um País perverso com uma das piores distribuições de renda, péssimos serviços públicos e preso a um corporativismo indecente, desonesto e incapaz de criar condições de inclusão com dignidade para a maioria da população.

É um País onde tudo está para ser feito e dar certo, o mundo continua, também a se desenvolver. Fica mais globalizado e enfrenta uma crise financeira que o levará a encontrar soluções. Uma nova ordem no sistema financeiro.

O mundo está às vésperas de sua maior revolução: O uso adequado da internet como base de novos aprendizados, conhecimento e aplicações.

O mundo ficou pequeno e próximo para guerras ambientes para ditaduras, repressões, perseguições em massa e mesquinharias nas relações sociais. O mundo está melhor?

Assim estou me preparando, aos 29 anos de idade quase 30 anos para iniciar uma nova atividade.

Tenho como missão preparar a nova geração para um mundo melhor, me capacitando e me preparando para estar incluso como agente de comunicação e de mudanças na globalização.

Os aprendizados dos últimos anos sempre foram prazerosos e úteis a mim,

É meu propósito continuar a participar e estar incluído no processo de evolução com entusiasmo.

Isto me permite estar aberto a entender, compreender e aprender com a nova geração que está começando.

Agora lhe faço esta ultima pergunta você esta preparado ou esta aberto ao novo que esta por vir?



DJ CACO FERRY 2010

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

CELEBRAR A AMIZADE

Você já parou para pensar sobre o que é a verdadeira amizade?A palavra amiga é usada de maneira muito ampla pela maioria das pessoas.
Apresentamos como amigos os colegas de escola ou de faculdade; os colegas de trabalho, os amigos que conosco praticam esporte, ou aqueles com quem relacionamos em várias atividades.
E é bom que assim seja, pois ao chamarmos de amigos, de alguma forma os aceitamos, passamos a tentar conviver bem com eles. Mas será que esses são os nossos verdadeiros amigos?
Será que somos os verdadeiros amigos dessas pessoas? Nossos verdadeiros amigos têm uma real conexão conosco.
São aqueles que realmente gostam de nós e de quem gostamos verdadeiramente. O verdadeiro amigo nos aceita como somos, não deixa de nos dar conselhos para que mudemos sempre para melhor.
E aceitamos esses conselhos porque sabemos que vêm de quem se importa conosco.
O verdadeiro amigo se alegra com nossas alegrias, com nossos sucessos, torce pela realização de nossos sonhos.
O verdadeiro amigo preocupa-se quando estamos tristes, frente a situações difíceis, está sempre disposto a ajudar.
O verdadeiro amigo não precisa estar presente em nossas vidas todos os dias, sabemos que está ao nosso alcance quando sentirmos saudades, quando queremos saber se ele está bem, ou quando precisarmos dele.
Distâncias não encerram amizades sólidas em uma época onde a comunicação é tão fácil, mesmo sem um contato constante, o sentimento de afeto não se abala.
A anos venho percebendo como Deus tem me usado em meios a tantas amizades que faço nas cidades onde vou, e diante disso percebo também que Deus tem me feito como ponte de ligação entre meus amigos. Foi nessa intenção das distancias que criamos o Chat no msn “amigos do Dj Caco Ferreira” (group1316354@groupsim.com)
Nesse meio fácil e acessível que é a internet podemos trocar afetos de amizade, celebrando o carinho, respeito e o amor.
É do livro O pequeno príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry, a famosa frase: Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.
Quando cativamos um amigo, somos responsáveis por essa amizade. Devemos saber retribuir as atenções e o carinho recebidos, com a mesma dedicação.
Afinal, a real amizade é como uma estrada de duas mãos: nos dois sentidos os sentimentos são semelhantes.
Com o verdadeiro amigo temos a chance de praticar o real amor para com o próximo, ainda tão difícil de praticar com todos, como Jesus recomendou.
Temos a chance de praticar o perdão, pois nosso caro amigo tem o direito de errar como qualquer ser humano o tem. E, se errar conosco, que o perdoemos, pois amanhã talvez sejamos nós a pedir perdão.
Não busquemos quantidade, mas, sim, qualidade, certos de que a verdadeira amizade deve ser cultivada e cuidada como algo de real valor em nossa vida, algo que não nos pode ser tirado, e que levaremos conosco eternamente.
Para simplificar, eu penso que amizade não se explica e independe de distância. Contudo há sete coisas, ao menos para mim, que se faz imprescindível para uma relação de amizade ser verdadeira e se manter firme e forte:
. Adubo. Isso mesmo: constância, presença, da forma que for.
. Liberdade de ser você: sem máscaras, sem falsos pudores, sem hipocrisia. Assim, justinho você.
. Reciprocidade.
. Bondade
. Caridade
. Verdade
. Lealdade

                                                                                                      Dj Caco Ferreira
                                                                                                               2010


quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O que estou comunicando?

                                                      Sabia que o corpo fala? É isso mesmo!
Não é só por meio de palavras que  nos comunicamos,corpo grita, agita, chora, ri, sente e se emociona, É uma maneira misteriosa e não verbal de comunicação. 

Mostra o que está latente no ser humano, é um espelho revelador do nosso inconsciente, é a projeção da nossa mente, expressa as nossas ansiedades, desejos e conquistas de forma natural mesmo que nossas palavras digam o contrário.
Muitas vezes nosso corpo fala muito mais que nossa boca, revela a todo momento através de gestos comuns como: um sorriso, um olhar, movimentos das mãos, braços, pés, pernas, tom de voz  e
até mesmo no modo como nos vestimos, o que estamos sentindo, tentando esconder ou disfarçar. Um simples gestos pode significar mais do que se imagina! 
O que estou comunicando? O que meu corpo está dizendo?
Será que estou comunicando a graça do Senhor ou estou comunicando as desgraça da vida? Pessoas perdem horas, dias em frente a um computador teclando no mundo virtual, comunicando-se com milhões de pessoas pelo  MSN, TWITTER, ORKUT etc... mas não vivem a vida real. 
Comunicam muitas vezes mentiras, discórdia, fofocas; outras porém através dos mesmos canais virtuais comunicam a vida, sua missão,a amizade, o compromisso com a evangelização.

E você o que esta comunicando?
Fazia-me estas perguntas por esses dias. O que meu ministério esta comunicando? O que meu show esta comunicando?
Perguntas difíceis de responder, principalmente quando feitas a nós mesmo. Após refletir e fazer um debate comigo mesmo, cheguei em um consenso: que meu ministério, minha vida artística, meu talento,  são  continuação dos Mistérios de Cristo, por isso a todo momento, em toda minha vida 24 horas por dia,  tenho que estar comunicando o Amor do Ressuscitado,seja verbalmente ou com meu  corpo.
Assim é nosso viver, nos comunicamos 24 horas por dia, até dormindo estamos comunicando. Por isso sempre peço a Deus que meus sonhos noturnos sejam sonhos de Deus e ao acordar eu possa dizer: Bom dia Espírito Santo o que vamos fazer hoje?... o que vamos comunicar juntos hoje?
Quero terminar essa partilha dizendo a todos vocês amigos que é muito gostoso e prazeroso quando descobrimos a real verdadeira comunicação do corpo porque assim encontramos a comunicação da alma... e nosso corpo se torna somente uma canção de amor que toca o alto, transmite o alto as Coisas do Alto. Venha comigo amigo, venha comunicar as Bem Aventuranças do Senhor.

Dj Caco Ferreira 2010

terça-feira, 27 de julho de 2010

Viver em Comunidade é ser Livre?


Desde a infância, começamos a aprender como conviver bem com os outros. Em nossos lares descobrimos que para se conseguir conviver bem com as pessoas à sua volta é preciso antes de tudo respeitar o direito do outro, independente de quem ele seja, se um filho, um irmão, um amigo ou um vizinho.

A regra é antiga e clara: nosso direito termina onde começa o do outro. Assim, por exemplo, eu posso fazer uma festa e ouvir música alta, desde que as outras pessoas, que também a estiverem ouvindo, gostem de som alto e do estilo da música. Nesse momento, é bom pensarmos nos nossos vizinhos e não só naquele que se encontra no mesmo ambiente onde a música está tocando.
Se vivêssemos como ermitões, não precisaríamos nos preocupar. Porém, como vivemos em comunidade é um pouco diferente. Precisamos aprender a agir de forma a não prejudicar o outro. É importante, também, nos acostumarmos a tratar a todos educadamente.
No final de semana passado estive em Joinville SC e fiquei hospedado em uma Comunidade Eclesiástica, ou melhor, em uma Comunidade de vida, onde pessoas deixam seus lares, famílias e amigos para se consagrar em um carisma e trabalhar para o reino vivendo com outras pessoas de outras culturas homens e mulheres vivendo em sadia convivência.
Por providencia em 2006 conheci a Isolina em Florianópolis SC que era consagrada celibatária desta comunidade Arca da Aliança, me falava com alegria de seus irmãos comunitários, do carisma, da casa mãe, dos trabalhos e do fundador, naquele momento colocava fogo em meu coração para conhecer de perto este local, mas nunca tive oportunidade. Então nesse final de semana estive em Joinville e por graça fiquei hospedado neste local que tanto tinha ouvido e nesses dias que fiquei nessa comunidade comemora se 2 anos do falecimento da Isolina, então foi o lançamento do livro e também do memorial dela, fiquei encantado com o local e com o fundador que pessoa iluminada.
Percebi nesta comunidade de vida o quanto é necessário viver em comunhão em fraternidade com todos, olhando seus membros percebi quanta felicidade faz um ao outro dentro do respeito dentro do amor, algumas meninas que em seu olhar reflete que ser comunidade é sorrir pra vida todos os dias por mais que exista problemas, ser comunidade também é aceitar o próximo como ele é em suas limitações, olhando para o Elias fundador da Arca da Aliança percebi que na simplicidade Deus opera e faz q a vida tenha fermento para crescer a cada segundo.
Foi uma experiência única, um final de semana em que pude conhecer mais uma comunidade de vida, mais um carisma mais pessoas que assim como eu se doa no amor para o Reino.
Em nossas casas, em nossas comunidades, em nossos bairros trabalho e estudo temos também que viver em comum em fraternidade assim que fomos criados, criados para amar para cuidar como irmãos um dos outros.
A televisão a mídia tratam de assuntos distorcidos dizendo que viver em comunidade é somente agüentar o próximo, ate sita que é amar o próximo mas um amor distorcidos, as leis tratam de assuntos mais graves, tais como matar e roubar. Porém, todos têm outros direitos além do direito à vida e à suas propriedades. Quando falamos de vida precisamos incluir o machucar o outro e não só matar, portanto ninguém tem o direito de bater em outra pessoa. E quando falamos de propriedade é bom lembrar que estragar de qualquer forma, aquilo que não é seu, inclui, por exemplo, pichar um muro, arranhar um carro, e várias outras coisas.
Também é preciso que tratemos os outros não da forma que queremos ser tratados, mas sim da forma que eles gostariam de ser tratados. Pode ser que o gosto dos outros seja diferente do nosso.
Se possível, procure seguir algumas regras de boa convivência no seu dia a dia:

• Não economize sorriso: de todas as moedas circulantes no comércio da vida, o sorriso é a que compra maior porção de alegria pelo menor preço.
• Por falar nisso, não compre briga porque sai caro.
• Seja otimista. Quem vê tudo na existência pelo lado sombrio do derrotismo raramente cruza com amigos na rua, porque a maioria deles dobra a esquina para escapar do encontro.
• Seja alegre e comunicativo. Um “bom dia”, um “alô” custa pouco e rende muito.
• Seja simples e modesto. Se você possui qualidades “notáveis”, cedo ou tarde as pessoas notarão isso, como também descobrirão suas imperfeições.
• Seja um bom conversador deixando com que os outros falem mais.
• Procure ouvir as pessoas ou avaliar a situação antes de emitir um julgamento.
• Interesse-se pelos outros. Só assim eles acharão você interessante.
• Tenha coragem para assumir decisões. Principalmente assuma o que fez.
• Assegure-se que as informações sejam claras, completas, transparentes e bem recebidas pelo outro.
• Compreenda que as pessoas que pensam de outra forma, estão sinceramente convencidas de que o errado é você.
• Faça aos outros, em lugar de críticas, quantos elogios puder fazer honestamente. As pessoas de um modo geral adoram ouvi-los e quando os recusam talvez no fundo esperem ser elogiados por isso.
• Com os inimigos, declarados ou gratuitos, mantenha a sobriedade do cavalheirismo. Não fale mal por trás nem perca uma oportunidade de reconciliação, dando o primeiro passo, pois nada lhe garante que no dia seguinte um deles não seja a única pessoa capaz de “salvar a sua vida”.

Para concluir, deixo mais uma dica: pergunte-se: como você gostaria de ser lembrado quando não estiver mais aqui? O que dirão de você? Pense no que disse Comece, hoje, a escrever um novo roteiro para sua vida, porque se não podemos voltar atrás e fazer um novo começo, podemos começar, agora, a fazer um novo fim.


DJ Caco Ferreira 2010

quarta-feira, 14 de julho de 2010

O FUTURO DA MUSICA CATÓLICA

Futuro? Não falamos de futuro sem o presente, e o que temos no presente pode condenar o futuro, os erros e acertos do passado fizeram o presente, e o que vivemos no presente poderá mudar o futuro. Como o ditado: se planta hoje, certamente colhera amanha, assim biblicamente o futuro e profetizado, quero através deste texto refletir e com você, sonhar o futuro desta evangelização noturna e também sobre o futuro da musica Cristã no geral no qual não costumo chamar de evangelização mas sim de cristianização.

O que vimos hoje?
Apesar de grandes esforços, o que e notável e louvável, ainda vemos a evangelização como resto. Resto? sim resto, o tempo que resta do seu dia você se dedicou a fazer aquele grupo de oração ou baladinha santa na igreja, o dinheiro que restou você patrocinou aquele evento catolico, o material que restou, você decorou a festa...
Chega de resto, chega de dizer é para Deus deste jeito ta bom, assim como você prioriza o horário de ir ao clube, a escola, ao trabalho, escolha um horário também para servir a Deus. E neste momento dedica-se o Maximo, pois Deus não tem dedicado o resto de forcas dEle a você...?


 

DJs?? Aonde?? Dezenas de pessoas dizendo ser DJ, de um dia para o outro, e nunca viu um Vinil na sua frente mal sabem a história da musica e muito menos do que é ser Deejay, pessoas que utiliza desta arte para auto se beneficiar ou até mesmo para se auto destacar,  Djs que confundem festa cristã com qualquer outra balada, como se fosse a mesma coisa, o mesmo objetivo...
Djs que abrem o Sound Forge e escolhe qualquer musica secular como instrumental e coloca uma frase cristã em cima ( Jesus te ama etc..) e sai dizendo que e produtor... DJs que ficam falando de Deus, cheios de Sabedoria bíblica, mais quando sobe em no palco, se atrapalha todo, mal consegue selecionar as musicas. Djs que coloca um monte de instrumental, como os Psy por exemplo e ficam dizendo que e musica gospel (kkkrsrs), DJ que nem deixa a musica tocar inteira, fica pregando toda hora,gritando, quer pregar? vai pro grupo de oração pregar!! Porque na pista tem a hora certa pra falar e pra tocar.
Chega de DJ meia boca, chega de DJs fajutos. Quer ser um DJ normal, vai tocar fora da igreja, porque a Igreja e Templo de Deus, onde os que ali estão, são Cristão, de Cristo e para Cristo, quer ser DJ na igreja, seja antes um Missionário da paz, do Amor, do Perdão... Ore antes de tocar.
Aprenda a Mixar direito, chega de batucar nas festinhas dizendo que faz shows, parece mais uma escola de samba nas viradas da musica do que um set. Busque Aprender a mixar, a conhecer, a estudar o Disc Joquey. Seja um DJ Missionário de verdade.


Promoter?? O Coordenador do grupo vai fazer um evento cristão na igreja e chama um DJ do mundo pra tocar, pendura uns CDs nas paredes, coloca o som do grupo de oração na festa, umas 3 luzes coloridas piscando, cobra 20 reais no ingresso, e la vai, esta tudo preparado para a pior festa do ano.Alem de pagar mico com a estrutura da festa, ainda e obrigado a ter que ouvir o DJ tocando a Lady Gaga.
De o seu melhor, e estude sobre o assunto antes de fazer a balada ou festa,
Do Outro lado tem aquela pessoa q aprendeu dois acordes no violão ou teclado, que canta com sua voz sem técnica no grupo de oração e já se intitula musico, mal sabe fazer um exercício vocal, nunca fez uma aula de violão ou teclado... simples já sai se dizendo sou musico... Muito revoltante ver isso alguns que estuda pra valer a musica de todas as formas e tipos e ter que dividir espaço com alguem sem nenhum conhecimento ou ter a vergonha de ter dado meu resto pra Deus?? Os novos Missionários da musica eletrônica e bandas tem que ter orgulho dos seus antepassados, pelo esforço deles em fazer o melhor pra Deus, se nos inspirar que fizeram parte desta missão, e principalmente encontrar um projeto de evangelização caminhando, funcionando, e resgataaqueles que nem se quer se esforça para estudar e ainda ouvir falar da pessoa que canta bem, toca bem...

Como Fazer seu Evento?
O que vamos deixar para os próximos profetas?? A vergonha de uma festa quadrada, de um D.J. ou banda modinha sem nenhum conhecimento ou a vergonha de ter dado meu resto pra Deus?? Os novos Missionários da musica eletrônica e bandas tem que ter orgulho dos seus antepassados, pelo esforço deles em fazer o melhor pra Deus, se nos inspirar que fizeram parte desta missão, e principalmente encontrar um projeto de evangelização caminhando, funcionando, e resgatando vidas pra Deus.
O Futuro depende de você, viu quanta diferença você faz? Mesmo estando no interior de um estado, em uma cidadezinha...Você faz uma luz brilhar, e não só ai, mais em toda uma missão, você e como um farol, que ao dar o melhor a Deus, inspira outros de longe a fazer igual, ou melhor, e assim a evangelização cresce. Esta será a evangelização dos jovens, surpreenda-os com algo de qualidade e ungido.


Dj Caco Ferreira 2010.